terça-feira, 11 de novembro de 2008

TGV atravessa Mondego e Choupal em túnel

Segundo notícias hoje publicadas (Jornal de Notícias), foi ontem (10 de Novembro) apresentado pela RAVE (Rede de Alta Velocidade) o projecto para o TGV em Coimbra.

A RAVE apresenta duas soluções para a travessia do Mondego, ambas entra a Ponte-Açude e a Ponte do Caminho de Ferro. Uma em viaduto e outra em túnel, sendo esta a preferida pelas várias entidades, incluindo a Rave...

"No entendimento de João Rebelo, vice-presidente da Câmara Municipal de Coimbra, «a solução de túnel parece ser a melhor», pelo menor impacto que provoca, afastando ainda alguns receios que se tinham colocado na sociedade pelo impacto para a Mata Nacional do Choupal com a nova travessia do rio Mondego. "(in Sol)

"Carlos Fernandes, administrador da Rede Ferroviária de Alta Velocidade (RAVE), adiantou que a solução do túnel é a «melhor», de acordo com técnicos e consultores que intervieram no estudo prévio, uma vez que «terá menos impactos sócio-económicos, menos expropriações, menos demolições». (...)

(...) no custo global, a construção sob o Rio Mondego não representa custos acrescidos, porque «marginalmente, é mais barata». (...)

(...) Também a nível ambiental, especificamente, do que ao Choupal diz respeito, a solução em túnel – também a preferida do executivo camarário – tem impactos mais reduzidos." (in Diário de Coimbra)


Que pena não se defender idêntica solução para a travessia do IC2...

O que terá a RAVE a mais que a Estradas de Portugal? Mais consciência ambiental? Maior respeito pelas populações? Melhores engenheiros? Melhores gestores? Um pouco de tudo?

Não sabemos, mas que há diferenças há-as...

É que é difícil entender que existam impedimentos técnicos para o IC2 passar em túnel e tal seja possível para o TGV, ainda para mais tendo a ferrovia maiores condicionantes aos desníveis que as rodovias.

Para o TGV a passagem em túnel é uma solução possível e, ainda que marginalmente, mais barata!

2 comentários:

Henrique Costa disse...

E olhando para a beleza estética e qualidade técnica da ponte Açude e do IC2... não acredito que esta nova via rodoviária vá ser muito melhor. Enterrado não fere a vista...
Sobre o Choupal em si, há tanta coisa por fazer que a travessia em si parece quase uma gota. Claro que um dos problemas é que está cada vez mais pequeno e pode começar a ser insignificante...

Toñi.co disse...

Interesante blog.