segunda-feira, 3 de novembro de 2008

Crónica de Jorge Paiva (excertos)

O Diário As Beiras publicou no dia 29 de Outubro uma crónica do biólogo Jorge Paiva intitulada "Coimbra, mais duas agressões" em que, para além da central térmica em Taveiro, aborda a travessia do IC2 na Mata do Choupal. São os excertos relativos a este assunto que se transcrevem de seguida (destaque nosso).



"Vamos agora ao IC2. Não aceito de maneira nenhuma que se construa mais uma ponte a atravessar o Choupal e, ainda por cima, a de maior largura, pois é para um IC. O Choupal é o maior “pulmão” de Coimbra, (...) O Choupal já foi terrivelmente devastado (mais de 5000 árvores, com as obras de “regularização” do Mondego, canal de “rega” e Estação de Tratamento de esgotos). Quantas árvores vão derrubar? Quantas morrerão por ensombramento ou poluição rodoviária? Qual o volume de solo a movimentar? Quantos decibéis a mais terão de suportar as pessoas que vão ali praticar desporto de manutenção? Qual o aumento de poluição carbónica que terão suportar esses utentes?
Mas, para mais esta aberração do IC2 a passar praticamente no meio urbano, em vez de uma via dessas passar bem ao largo, a população de Coimbra é que devia reagir, particularmente os habituais utentes do Choupal (basta irem à Internet, à consulta pública de tal projecto http://www2.apambiente.pt/IPAMB_DPP/publico/eia_rnt.asp?id=1386). (...)"

Um comentário:

Coimbrão Irritado disse...

Era interessante que quem de

direito (poder autárquico,

governo) explicasse por que é que

parece não existir um traçado

alternativo........ou há.

Giro era que os jornalistas

conseguissem ultrapassar os

interesses das respectivas

chefias e, publicassem o que

á boca cheia se diz nas redacções.

Porque é que não se divulga o

traçado alternativo. -No minimo

é falta de cortesia ,fazerem da

malta toda uns patêgos , negando

a sua existencia.

Era giro ficar a saber que o

traçado alternativo iria caír em

cima de "uns determinados" terrenos

alí para os lados da Pampilhosa do

Botão.

O lixado é que esta alternativa de

traçado poupando o Choupal ,

atravessa "os tais" terrenos.

De quem são "os dito cujos"

terrenos?.......ora aí está uma

impertinente embora excelente

pergunta!!

A resposta compete ao poder

politico(autárquico e não só) que

já agora poderia ter a refinada

gentileza de contar à malta

quem é que está por de trás do

Campo de Golfe que alí vão

construir........estas é que

seriam umas respostas

interessantes!